Em parceria com a AEHDA, Projeto Florestar FHO promove plantio na inauguração do Bosque João Pedro Cardoso, no Centro Ambiental
Quarta-Feira - 17 de novembro de 2021

A atividade também contou com a participação de dirigentes, professoras e alunos do 4° e 5° ano do Instituto Nossa Senhora Auxiliadora (INSA) e da Escola Estadual Coronel Justiniano Whitaker de Oliveira.

No dia 10 de novembro aconteceu o plantio simbólico de inauguração do Bosque João Pedro Cardoso, no Centro Ambiental Dr. Sérgio Roberto Ieda (FHO/AEHDA). A ação foi realizada pela Associação de Educação do Homem de Amanhã (AEHDA) em parceria com a FHO, por meio do Projeto Florestar, promovido pela Coordenadoria de Comunidade e Extensão. 

Estiveram presentes no evento, o Presidente da Fundação Hermínio Ometto, Sr. Fernando Fernandes Alvares Leite; o Reitor do Centro Universitário, Prof. Dr. José Antonio Mendes; o Presidente da AEHDA, Sr. José Adilson Bonatto; o Supervisor Técnico do ITESP, Sr. Antônio Carlos Bertoco, representando o Coordenador Regional da ITESP, Jéferson Rodrigo Cantelli; a Coordenadora de Comunidade e Extensão da FHO, Profª Ma. Cristina da Cruz Franchini; o professor de Biologia, Me. Diogenes Rafael de Camargo e alunos do curso de Biologia da FHO, que orientaram e auxiliaram no plantio das mudas. 

Em sua fala de abertura, o Presidente da AEHDA, Sr. Adilson Bonatto destacou a importância da atividade. ''Esperamos que esta data se mantenha presente em nossa memória e este seja apenas o começo de um longo projeto da AEHDA em parceria com a FHO. O objetivo principal da existência da AEHDA é o jovem, onde está o nosso futuro. E, neste momento, em que o mundo está reunido para a COP26, é gratificante vermos que a AEHDA e a FHO estão cuidando de temas tão importantes'', comentou. 

O Presidente da Fundação Hermínio Ometto, Sr. Fernando Leite, compartilhou a alegria pelo momento. ''O que acontece hoje aqui é um evento muito feliz para todos nós. O Centro Ambiental é uma área do governo do estado em parceria com a AEHDA, que visa a educação ambiental e a produção de mudas nativas para o reflorestamento do estado de São Paulo. E hoje estamos aqui para a inauguração do Bosque João Pedro Cardoso, localizado dentro dele. João Pedro Cardoso foi o homem que idealizou, há 119 anos, a Festa das Árvores de Araras, considerada o 1° evento ecológico do país. Ele era um engenheiro civil e ecólogo, que trabalhou na Companhia Paulista e foi diretor de uma escola de trabalhadores rurais no município, e tem uma linda história ligada à preservação de matas em todo o estado'', contou ele. ''Em 1902, a expansão de fazendas de café e das estradas de ferro com locomotivas a vapor, que utilizavam lenha, levaram a um intenso desmatamento no estado de São Paulo. Aquilo atingiu ecologistas, biólogos e diversas pessoas, que estavam assustadas com o tamanho deste desmatamento. Por isso, a festa teve o objetivo de defender as matas e o reflorestamento e foi considerada o início da consciência ecológica do país. O Brasil inteiro ficou sabendo do evento e a questão do desmatamento foi ouvida, culminando na criação de hortos florestais para reflorestamento, como este aqui, pela Companhia Paulista. O desmatamento não parou, mas talvez teve um refreamento. E com ações como a de hoje e as muitas outras que virão por aí, esperamos resgatar o ''espírito da festa'' de reflorestamento''.

O Reitor da FHO, Prof. Dr. Mendes, ressaltou a importância do envolvimento das crianças em atividades de educação ambiental. ''Para nós este é um momento muito especial. Daqui a pouco vamos plantar 40 mudinhas, que daqui alguns anos serão árvores. Nós só vamos um mundo melhor se as mudanças forem feitas agora. E nós acreditamos que este mundo tem saída, mas a solução passa por todos nós. João Pedro Cardoso foi patrono das árvores, preocupava-se com a devastação das matas e há 120 anos já chamava atenção sobre a importância de investirmos na educação das crianças. (...) Por meio do Projeto Florestar, faremos ações de plantio constantes, juntamente com a AEHDA, e sempre pensando no envolvimento das escolas. Queremos que as crianças aprendam a importância de fazerem a sua parte na construção deste mundo, que vivenciem estas ações. Se não plantarmos a primeira muda, nunca teremos a floresta'', disse ele.  

A Diretora Geral do INSA, Profª Suely Aparecida Lima Fernandes, e a professora da Escola Estadual Coronel Justiniano, Alessandra Santos, agradeceram a oportunidade de fazerem parte do projeto. Para a Profª Suely, é motivo de orgulho representar os estudantes da cidade durante esta atividade, promovida por um lindo motivo e com uma história maravilhosa. ''Ficamos muito felizes de saber que têm pessoas em Araras que tomam a iniciativa a favor da sustentabilidade e da preservação do meio ambiente. Temos muito orgulho da FHO e da AEHDA e nos sentimos abençoados de ver um projeto como este'', comentou. 

Durante a atividade foram plantadas 40 mudas, contando com 10 espécies nativas melíferas. ''São plantas visitadas pelas abelhas, pelos recursos por elas ofertados (néctar, pólen, resina) em seus períodos de florescimento, possuindo grande importância ecológica, principalmente na manutenção da vida das abelhas, que são responsáveis pela produção de mel e polinização de 80% dos alimentos consumidos pelos humanos, mas que estão entrando em declínio populacional, em virtude do desmatamento, da poluição e das mudanças climáticas'', explicou a bióloga do Centro Ambiental, Raianny Hilk Perina.

Acompanhe nas Redes Sociais

Com quem você deseja falar?

Fundação Hermínio Ometto

Av. Dr. Maximiliano Baruto, 500

Jd. Universitário | Araras - SP

CEP: 13607-339

(19) 3543-1400

Clima em Araras

Como Chegar

Central de atendimento Central de Atendimento - FHO
Precisa de ajuda? Fale com um atendente